Questões, para uma carta ao velho... quem eh esse vélho? esperem a resposta dele... isso eh se ela vir ....


A um velho fadado a solidão


 


Ó meu senhor,


Que caminhos me guiam,


E porque anuviam meus pensamentos


Meus raros momentos de reflexão


Sobre pra onde eu estou indo.


 


Ó meu senhor,


Eu não peço muito,


Quero apenas a liberdade,


Mas quero também,


Sempre o melhor caminho,


Quero ser carregado pelo destino


E o que tiver que ser.


 


Pois seria mais fácil


Me conformar,


Olhar para traz e não me lamentar


Não ser responsável pelo meu destino


Sempre.


Pois às vezes da medo,


As vezes eu só quero me esconder


Fugir, e chorar sozinho em um canto escuro.


 


Ó meu senhor,


tire a minha responsabilidade


Pois não quero eu,


lamentar nada nessa vida!


Ajude-me sempre a seguir


o caminho sem dor.


Pois tudo é mais fácil acreditando


No tão adorável e estável destino


 


Quero sim, brigar pelo meus sonhos,


 Mas quero acreditar


 Que o futuro os reserva,


Fácil e pronto para mim


 


Ò meu senhor,


Responda-me rápido


Diga-me se existe destino


Diga-me que meu caminho


Está repleto de alegrias sem fim


Diga-me se tudo que preciso


Está dentro de mim.

Comentários

  1. Namastê .O Deus q está dentro de mim saúda o Deus q está dentro de vc.Tudo é uma questão de manter a mente quietaA espinha ereta e o coração tranquiloEstamos na ativaPositivo e operantePtrx*bigwave

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

Discutindo o racismo texto 2 - Desconstruindo Ruth Catala

A história que o tempo contou

Discutindo o racismo Texto 1: Piadas racistas