Votos de aniversário a um amor imaginário. 1º O Desencontro

Duas formas de desejar feliz aniversário, dois exercícios sobre um relacionamento.

1º O Desencontro

Uma mensagem chegou em seu celular, era dia 9, faltavam quatro dias para seu aniversário, e ver o nome dela brilhar naquele visor fez seu coração bater mais rápido

"Oiii! manô! vc tá livre no domingo a tarde? tipo umas 14h? descobri umas sessões de filmes que eu queria muito ver, topa ir comigo? Vê ai e me fala ok? Bjs"

Ele adorava como ela escrevia, (bem do jeito que falava) a lembrança da sua voz macia dizendo "manôôô" dando enfase no "o" o fez sorrir. Segurou a empolgação e a vontade de responder um sim prontamente, no lugar disso escreveu:

"Olá moça, parece legal, acho que posso ir sim, não pensei em nada pro meu aniversário, te ver vira uma comemoração :D
vou confirmar direitinho e te confirmo sexta, tudo bem?
beijos!"

Ela nada respondeu... Assim seguiu-se dia 9, 10, e ele resolveu confirmar, era sexta a noite:

"Oi moça, confirmado agente se vê as 13h na catraca do santa cruz ta bom?
beijos"

Pressionou o enviar e só então notou que escreveu "agente" no lugar de "a gente".

"Putz, como sou burro! mas acho que ela não vai ligar pra esse detalhe" Pensou ele. E ela realmente não ligava, pois ele sempre escrevia "agente" sem notar, milhares e milhares de vezes.

Ela respondeu logo depois, e seu coração se acalmou com isso:

"Aêêêêêê!!!
manô, tava olhando na minha agenda e vi que era seu aniversário na segunda e achei muito bom q vou poder te dar uma abraço e te desejar pessoalmente os Parabéns!
tá fechado então! 13h no metrô santa cruz :)
beijos e até lá!"

Seu coração novamente perde a calma após ler a mensagem dela. Logo veio em sua mente como seria este encontro, como seria bom sentir o abraço, o perfume, o seu toque e sua presença.

Mas foi no sábado a noite que seu coração pulou novamente. O nome dela brilhou em seu celular.

"Oi! Mudança de planos!" Ao ler essas palavras seu peito se encheu de tristeza, deu uma pausa na leitura, respirou e voltou a ler:

"Acabei de ver aqui que não vai ter a sessão que a gente queria, mas tem um festival de cinema infantil, é um pouco mais cedo, começa as 10:30, acho que da pra nos encontrarmos as 9:45 lá, o que acha?"

Alivio... ainda a veria! Prontamente respondeu um grande "Sim, sem problemas! acho ótimo, teremos mais tempo juntos :)"

Refez os planos em sua mente e preparou o despertador, não queria se atrasar.

Levantou as 7h30 e as oito já estava a caminho, colocou os fones e começou a ouvir musica, seus pensamentos foram de encontro a ela, começou a relembrar momentos que passaram juntos, das risadas, das saudades.

Foi quando o seu celular vibrou, era ela:

"Oi, sei que está meio em cima da hora, espero que não tenha saído de casa ainda, mas não vou poder ir mais"

Seu mundo perdia a cor ao ler essas palavras. Ele foi soterrado por suas expectativas.

"Tive alguns problemas, não vou poder ir mais, espero que você leia a tempo. Beijos"

Ele não quis responder, o ônibus seguia, e junto ele também ia em frente. Sentado, umas das mão segurando o queixo, o MP3 inicia Somewhere in the middle do Dishwalla.

Uma nova mensagem 20 minutos depois:

"Manô, acho que não deu pra vc ver as minhas mensagens né?
então, não vou mais lá. Como acho q vou voltar no próximo fim de semana, a gente pode combinar algo, ok?
beijo grande e bom restinho de fim de semana"

Ele respira fundo, e decide responder.

"Oi, vi sim suas mensagens, mas já havia saído de casa, pena que não deu, até a próxima então. Bjs"

Seguiu em frente e comemorou seu aniversário com um ponte cheio de decepção.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Discutindo o racismo texto 2 - Desconstruindo Ruth Catala

Discutindo o racismo Texto 1: Piadas racistas

Critica Filme " Mundo deserto de Almas Negras" O racismo como sempre vemos e da pior forma.