Textos Do Projeto. Relato e Vestigio

Vou colocar aqui como Registro da segunda parte do meu projeto de arte "O que deve ser Dito"  esses textos foram usados para propagar a noticia da minha morte e fazer as pessoas pensarem nas questões que eles abordam.

 

Scrap de Morte


 

Oi sou a  Thais, irmã do Diogo

È muito difícil pra mim, vir aqui por um meio de comunicação tão superficial dizer algo tão importante para aqueles que conheceram e gostaram do meu irmão

Apesar de eu discordar, o faço pois foi um dos seus pedidos , e era importante pra ele...

Digo a todos vocês, amigos ou conhecidos que ontem depois de tantas lutas o seu coração parou de bater.

Nos últimos meses ele preparou o que faria quando tudo acabasse, e me pediu que enviasse essa mensagem para todos do seu orkut, em seguida colocasse um de seus textos de despedida aqui, no seu perfil,  e o outro em seu space onde ele explica melhor por que sabia que iria morrer...

Parece que isso tudo não aconteceu, que ele foi pra faculdade ou trabalhar e que vai chegar a qualquer momento, mas sei que isso não vai acontecer, meu irmão não vai voltar...

Seu corpo será cremado essa semana, ele queria que apenas a família estivesse presente, queria que todos vocês aceitassem sua escolha. Em breve seus últimos vestígios nesse mundo serão esses textos e tudo aquilo que nos cativou.

Ele queria que vocês, após lerem os textos tanto do seu perfil como do space deixassem registrado aqui uma mensagem de despedida, uma opinião ou um adeus. O que sentiram, pensaram em relação a ele e tudo que ele nos deixou na suas ultimas palavras. Encarem isso como uma contribuição para que todos possam ver que sua vida não foi em vão... que tudo que pensou ou tenha feito por algum de nós.

Quando se perde alguém tão próximo é como perder a si mesmo, sem meu irmão sei que me falta um pedaço.

 

 

Projeto o que deve ser dito

Na busca por um sentido para minha vida eu criei projetos, comecei a escrever livros, a desenhar e elaborar questões para minha arte. Com objetivo de deixar alguma coisa nesse mundo quando eu me fosse. Hoje sei que não terei tempo de terminá-los. Porém não quero apenas morrer sem nada deixar, pois assim eu não teria existido de fato.

Nesses ultimo meses eu busquei deixar uma parte de mim para alguns de meus melhores amigos, e pessoas que amei. Infelizmente também não tive tempo para deixar através de minhas palavras, um pedaço do que eu fui e pensava.

O que é a vida para você?

Por que vivemos?

Para que vivemos?

Por que mentimos para nós mesmos?

E por que não dizemos o que deve ser dito as pessoas ao nosso redor? Vivemos de relações vazias, relações superficiais baseadas no interesse. E nos acostumamos a isso. Alguns não vêem problema algum em viver assim.

EU acredito que vier desse jeito é viver pela metade. Na superficialidade das coisas apenas vivemos sobre a mentira. É como andar sobre uma fina camada de gelo. Um dia o gelo se quebra e acabamos sozinhos, sufocados e com frio.

È preciso que busquemos relações mais verdadeiras, baseadas não apenas no bem pessoal, mas sim no bem mutuo. É preciso não só dizer o que pensamos, sentimos, queremos, como também fazer aquilo que possa ser melhor para nós e todos a nossa volta, se faz necessário que se acabe esse sentimento egoísta que permeia toda nossa sociedade. E para que aja alguma mudança primeiro devemos mudar como nos relacionamos com nossa família e amigos.

A busca por relações mais verdadeiras me fez dizer tudo o que eu pensava, minhas opiniões, as vezes dei conselhos outras vezes só agradeci a meus amigos por terem contribuído para minha vida de alguma forma.

As palavras têm o poder de eternizar momentos, sentimentos, verdades e até mesmo mentiras, ao mesmo tempo são fracas, falhas na transmissão daquilo que representam. Por isso são fáceis de serem esquecidas. São sobras apenas. Sobras do que desejávamos, sentíamos, do que pensávamos.

Sendo assim  não basta falar, é necessário fazer e aceitar respostas.

Parei de acreditar nas palavras, sei que não são mágicas, ao menos as minhas palavras não. Porém são funcionais. Elas não vão fazer as pessoas mudarem ou me retribuírem, mas criam um questionamento sobre à possibilidade da mudança.

Mesmo que não vá adiantar em nada, mesmo que a pessoa não vá te ouvir, mesmo que seja bem simples ou imensamente complicado... Diga o que deve ser dito! Pois o “não dizer” é matar possibilidades, o omitir é não permitir que algo possa acontecer. Ao não dizer o que essa pessoa representa você a priva de saber o que ela cativa, quais seus benefícios a quem estar a sua volta. Não dizer seus defeitos é privá-la do entendimento de seus erros,(no mínimo se torna mais difícil que ela perceba)  e assim não damos a possibilidade de ela se tornar uma pessoa melhor.

Estes são meus últimos pedaços para todos aqueles que me conheceram seja profunda ou superficialmente.

Peço apenas que pensem em tudo que disse, se questionem sobre a vida sua existência, avaliem nossas relações superficiais e de consumo de coisas e pessoas. E Digam o que deve ser dito, faça o que deve ser feito para o bem das pessoas a sua volta.

Como retribuição, faço meu ultimo pedido. Não permitam que eu desapareça em minha finalidade. Deixem aqui nesse espaço virtual  suas opiniões sobre o que eu disse aqui. Esta foi minha ultima tentativa de deixar algo para aqueles que amei e continuar existindo além de minha vida.

 

Caso queiram ler minhas reflexões sobre o mundo as pessoas a vida, ler minhas ultimas palavras ou sobre por que eu morri, o link do meu space é  (aqui havia um link que trazia o leitor da minha pagina do orkut para o Zona Mental_ e os textos postados anteriormente.)


 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Discutindo o racismo texto 2 - Desconstruindo Ruth Catala

Critica Filme " Mundo deserto de Almas Negras" O racismo como sempre vemos e da pior forma.