Lamento em vão


Lamento em vão


 


Quem dera, eu fosse vento,


Pra te seguir e te acariciar o tempo todo


Quem dera, eu fosse água,


Para molhar, limpar e massagear seu corpo,


Quem dera, eu fosse seu.


 


Então quem dera, eu fosse pedra,


Para não sentir a dor de não te ter


Então quem dera,


Eu fosso o que você quer


 


Não sendo seu...


Não sendo eu...


Não sendo nada...


Assim eu me perdi...


Não pude então chorar


Não pude reagir.


 


25/09/2005

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

Discutindo o racismo texto 2 - Desconstruindo Ruth Catala

Critica Filme " Mundo deserto de Almas Negras" O racismo como sempre vemos e da pior forma.